Bem vindo ao meu universo! Neste blog você encontrará textos de uma garota de 21 anos, Ana Teresa Araújo Viana. Alguns textos são reflexões sobre diversos assuntos, outros são apenas o resultado de alguma madrugada inspiradora. Sem mais delongas, Deixa a Alma Respirar!







segunda-feira, 4 de abril de 2011

Texto 01 - "Concurso Deixa a Alma Respirar - 01 Ano!"

Hoje é o dia do resultado do concurso que promovemos para comemorar o aniversário do blog. Foram inscritos muitos textos, cada um com sua beleza e sua inspiração. Sem dúvidas, foi difícil escolher apenas sete! Parabenizo a todos os autores inscritos. Esse foi mesmo um concurso da mais alta qualidade, graças a vocês! Agradeço a participação de todos! (Para lembrar: cada texto escolhido será publicado individualmente, cada um em um dia da semana que vai de hoje, 04 de Abril, a dia 11 de Abril.) Vamos agora à ganhadora do Primeiro Lugar do Concurso. Com um texto lindo, inspirado na música "Eduardo e Mônica" (Legião Urbana), a Isabela de Oliveira Nunes Costa, 14 anos, aborda de forma suave e romântica o amor. Realmente encantador. Parabéns, Isabela! Blog da Isabela: http://menosquesonhos.blogspot.com/ ___________________________________________________________________
Amor Alheio

por Isabela de Oliveira Nunes Costa

Alice Clara Lívia. O nome fazia jus à garota. Ela era estranha, e com o perdão da palavra, deslocada. Assim como a junção mal feita de seus nomes, ela não se juntava às pessoas. É como se ela fosse um óleo e mandassem ela se misturar com a água. Quimicamente impossível. Psicologicamente impossível.Ela já se conformara em ser diferente, em querer falar demais quando todos queriam silêncio, em querer pensar quando todos queriam agir. Em querer ser irresponsável quando todos queriam ser o exemplo. Eu, humildemente, penso que ela queria ser diferente e não sabia que já era. Ela sabia que tinha essência e sabia que não tinha amigos. Estava na mesma sala há três anos e ainda ouvia pessoas perguntando qual era mesmo o nome dela. Ela era exatamente o tipo de pessoa que não chama atenção, até você conhecê-la.E devo dizer, aquele garoto moreno com o sorriso de lado teve sorte. E quanta! Ele primeiro se sentou ao lado dela, era novo na escola e não sabia que todos a achavam um tanto quanto louca. Ele se sentiu insultado quando ela nem olhou para ele e fez questão de chamar a sua atenção. Pegou uma caneta do estojo dela sem dizer nada e escreveu na mesa o seu nome. Ela achou aquilo fofo, seus olhos brilharam e sua boca tremeu, escondendo um sorriso, pegou a caneta da mão dele e escreveu ali o nome dela, aquela junção descombinante de nomes suaves.Ele percebeu a estranheza do nome, e achou que era a cara dela. Não que ela fosse feia, tinha a pele branca coberta de sardas, cabelos ruivos brilhantes e lisos. Os olhos verdes misteriosos como quem sabe de um segredo delicioso e envolvente.E de repente ele passou a gostar de sardas, vai dizer que não são bonitas? E olhos verdes? Ele sempre gostará, ou ao menos ele achava que sim.E foi assim, o misterioso verde com o castanho envolvente dos olhos dele, um sorriso de lado e outra boca tentando não imitar a ação da primeira. Eles não tiveram uma história perfeita. Tiveram uma história verdadeira. E bem lá no fundo, eles me lembram os personagens de uma música, onde Legião Urbana canta como quem nem percebe que está cantando. Porque para mim eles são Eduardo e Mônica – aquelas duas pessoas completamente diferentes, mas que você não consegue imaginar separados.E deixa-me dizer, antes que eu esqueça, o nome dele é mesmo Eduardo, ela é mesmo de leão e a nossa amizade realmente dá saudades no verão. E quando eu mostrar esse texto para eles a Alice vai rir como quem sabe de algo que mais ninguém sabe e o Eduardo vai olhar para ela como quem realmente sabe qual é esse segredo. E eu? Eu vou ficar lá, tentando não procurar razão nas coisas feitas pelo coração.

2 comentários:

  1. Estou muito feliz por ter ganhado!Muito obrigada mesmo.
    Parabéns por ter feito um concurso tão legal no seu blog!
    <3

    ResponderExcluir

Esse espaço é seu. Exponha suas idéias, suas opiniões. Livremente, sem medo. Deixa a Alma Respirar!