Bem vindo ao meu universo! Neste blog você encontrará textos de uma garota de 21 anos, Ana Teresa Araújo Viana. Alguns textos são reflexões sobre diversos assuntos, outros são apenas o resultado de alguma madrugada inspiradora. Sem mais delongas, Deixa a Alma Respirar!







quarta-feira, 27 de abril de 2011

A praticidade dissolve os homens*

Tenho medo da praticidade. Medo de me tornar tão prática ao ponto de não sentir mais dor, de não saber mais chorar, sorrir, corar. A praticidade dissolve a vida. Afinal, o que é a vida sem uma lágrima de amor, um grito de dor, de alegria, um sorriso que demonstre empatia, um menear de cabeça que revele timidez?

A praticidade quebra os encantos. Descomplica demais.

E o que é a vida sem um tantinho assim de complicação? Sem sonhos, sem medos, sem anseios, sem dúvidas, sem emoção?

Tenho medo da praticidade, tenho medo de permitir que ela contorne os meus dias, e faça tudo parecer mais fácil...

O que há de ser da vida se esta perder o sabor da conquista? Se perder o cheiro de luta, de vitória? O que será do amor sem todas as cartas escritas, sem todas as flores enviadas, sem todos os filmes manjados (e amados) de Hollywood?

Tenho medo que a praticidade venha e arranque de nós todas as rimas.

Tenho medo de ser prática ao ponto de não me interessar por um verso que seja.


Temo um mundo prático o suficiente para parecer sem cor. Um mundo sem risos, sem abraços, sem banhos de chuva.
Um mundo onde não se perca tempo com o pôr do sol, com a contagem das estrelas, com poesias.

É isso.

Temo um mundo sem poetas.

Temo um mundo sem escritores.

Temo um mundo sem palavras doces.

Temo um mundo sem poesia.





*Título inspirado no poema "A noite dissolve os homens", de Carlos Drummond de Andrade.

Um comentário:

  1. Um mundo sem poesia seria um mundo morto para mim. Minhas emoções sempre estão a flor da pele... Muito bom o que voc~e escreve... Seu cantinho é cheio de lindas palavras... Estarei seguindo!

    ResponderExcluir

Esse espaço é seu. Exponha suas idéias, suas opiniões. Livremente, sem medo. Deixa a Alma Respirar!