Bem vindo ao meu universo! Neste blog você encontrará textos de uma garota de 21 anos, Ana Teresa Araújo Viana. Alguns textos são reflexões sobre diversos assuntos, outros são apenas o resultado de alguma madrugada inspiradora. Sem mais delongas, Deixa a Alma Respirar!







quarta-feira, 12 de maio de 2010

Com o dia-a-dia corrido, com tantos problemas pessoais e sociais, meu Deus, com tanto a fazer, acabamos nos esquecendo da coisa mais importante do mundo: as pessoas. Você trabalha, estuda, navega na internet, enfim, faz o que tem que fazer, e nem percebe que muitas vezes está deixando em segundo plano suas relações. Há quanto tempo não conversamos com nossos pais, filhos, amigos? Eu me refiro à uma conversa verdadeira, profunda. Algo que ultrapassa o "Oi, tudo bem? Novidades?". Quanto tempo dedicamos ao nosso trabalho, ao nosso lazer? E quanto tempo dedicamos às pessoas que amamos? Quanto tempo dedicamos ao conhecimento de suas almas, de suas necessidades, de seus desejos mais profundos? Quanto tempo estamos destinando ao conhecimento de suas expressões faciais, de seus sorrisos, quanto tempo temos "gastado" simplesmente admirando seus rostos? Porque não dedicar algum tempo, por menor que seja, a essas coisas tão importantes e ao mesmo tempo tão fáceis de serem negligenciadas?
Fico me perguntando quantas vezes passei pelas pessoas que conheço, sem nem mesmo olhar para elas, na pressa contínua que marca nossos dias... Às vezes, aquela pessoa estava passando por alguma dificuldade, por alguma necessidade. Muitas vezes apenas um sorriso melhoraria o dia daquele meu conhecido... Uma palavra, um olhar carinhoso... Isso faz falta. Um contato sincero, acolhedor, amigo, isso cura almas. Nesses tempos de tantos afazeres, eu me pergunto: Onde guardamos nossa sensibilidade? Cadê a capacidade de se colocar no lugar dos outros, de se importar nem que seja um pouquinho com o próximo?
Será que o ser humano vale apenas pelos bens materiais que ele é capaz de produzir, será que nosso tempo só será considerado bem-gasto se o usarmos no que dizem serem tarefas "importantes"?
Às vezes eu penso que um dia eu vou morrer, às vezes mais cedo do que eu penso, às vezes mais tarde, quem sabe?, e o meu tempo não voltará. E o mais interessante é que eu não vou levar nada das coisas preciosíssimas que eu lutei tanto para conseguir; os conhecimentos que eu gastei tantas horas adquirindo não irão adiantar de nada depois que esse corpo aqui se for para sempre. A não ser que eu tenha um exame vestibular me esperando do outro lado da vida, às vezes Deus resolveu selecionar melhor os candidatos ao Reino dos Céus e esqueceu de me contar.
Com tudo isso, não desejo ser hipócrita e fazer apologia ao ócio, à falta de trabalho, ou muito menos à desvalorização do estudo. Apenas quero ratificar que, entre a Terra e o firmamento, existem coisas tão ou até mais importantes. Desejo apenas reacender a nossa essência de seres humanos, pois parece que tem muita gente esquecendo que somos homens e mulheres, de carne e osso, mentes e ideias, necessidades, afetos, amores, vidas. Não somos máquinas. Merecemos ser mais do que apenas números em relatórios. Merecemos viver, e viver plenamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse espaço é seu. Exponha suas idéias, suas opiniões. Livremente, sem medo. Deixa a Alma Respirar!