Bem vindo ao meu universo! Neste blog você encontrará textos de uma garota de 21 anos, Ana Teresa Araújo Viana. Alguns textos são reflexões sobre diversos assuntos, outros são apenas o resultado de alguma madrugada inspiradora. Sem mais delongas, Deixa a Alma Respirar!







terça-feira, 1 de junho de 2010

Um conto.

Observava a garota em silêncio e com a tranquilidade de alguém que sabe ser invisível. Analisando a menina, encontrou determinação e uma face bela, com traços atrevidos. Alguma idade, pensou. Tentou precisar a quantidade de anos vividos pela garota. Percebeu ser isso uma tarefa desnecessária e inútil. "Ela viveu tempo suficiente para aprender com seus erros; porém não o tempo necessário para errar o suficiente." Tocou a alma da moça; perscrutou seu coração. Surpresa e uma certa solidariedade se apossaram do observador. Olhou novamente para o rosto da garota, desta vez, prendendo-se a detalhes. Olhos profundos, descrentes, escuros. Pele rosada, embora imperfeita. Cabelos de ondas castanhas emolduravam aquele semblante. Bonita, não havia dúvidas. Olhou para a garota mais uma vez, e não conseguiu encontrar em seu aspecto físico qualquer relação com a alma ferida que ali se alojava. Quem poderia imaginar que dentro de alguém tão belo poderia haver tantas chagas, tantas incertezas negras, tanto estranhamento, tanta insegurança quanto a um futuro incerto e nebuloso? Por um instante, teve pena da menina. Sentiu seu destino, e ele lhe parecia árduo, apesar de inacabado. Porém, sabia ser isso algo natural. "Afinal, esse é o preço que pagam os nascidos na incomum raça dos Diferentes," pensou com sabedoria. Sabia que aqueles olhos escuros não viam o que todos achavam ver. Viam além. Certificou-se que aquele coração em treinamento sentia intensamente, vorazmente, sensivelmente. Sentiu que aquela alma tinha sede e fome de verdade, de plenitude, de intensidade. Tudo isso selava a sorte da garota. Infelicidade. A palavra lhe era tão clara quanto sonora. Afinal, como pode ser feliz quem não se contenta com o que devia contentar a todos? Como pode alcançar a felicidade alguém que sente e pensa com mais firmeza e vontade que os demais? "Sim, a felicidade foi feita para poucos", concluiu. Uma menina assim, não pode mesmo ser feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse espaço é seu. Exponha suas idéias, suas opiniões. Livremente, sem medo. Deixa a Alma Respirar!