Bem vindo ao meu universo! Neste blog você encontrará textos de uma garota de 21 anos, Ana Teresa Araújo Viana. Alguns textos são reflexões sobre diversos assuntos, outros são apenas o resultado de alguma madrugada inspiradora. Sem mais delongas, Deixa a Alma Respirar!







quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Pronta ou não, aí vou eu.


De repente você se vê andando por caminhos nunca antes percorridos, se vê falando com pessoas que jamais imaginou conhecer, se vê vivendo uma realidade que nunca pensou que um dia pudesse chamar de sua. Então você pára em frente a um espelho qualquer e analisa a imagem que ele reflete. Não, você não mudou nada. Mas, ora, por que parece ter passado tanto tempo? Tanto tempo desde... sempre? Por que as coisas estão tão diferentes, por que a vida deu assim esse giro de cento e oitenta graus, essa guinada radical? O que fazer com tanto medo, com tanta indecisão, o que fazer com tanta vontade de fazer dar certo, o que fazer com tanto deslumbramento, agora é você mesmo quem tem que decidir. Você se percebe pensando no quanto está rodeado de pessoas e irremediavelmente só, porque no final das contas é só com você mesmo que você deve contar. E agora é você quem tem que ser forte, e botar em prática todas aquelas palavras bonitas que um dia leu. Agora é você quem tem que fazer dar certo, saber onde pisar, quando correr, com quem chorar. E você chora, por que de repente se descobre meio adulto, cedo demais. E você quer, por Deus, você quer realmente ter todas as respostas. Você quer dar conta de tudo, você quer que isso seja bonito, soe bem, porque afinal, meu Deus, afinal é a sua vida que você está construindo, não é? Mas ter tanto sobre as costas é pesado, e uma hora a dor teima em aparecer. E a gente não sabe, simplesmente não sabe, o que fazer.
De repente você se vê observando um jardim qualquer, sentado num banco qualquer, procurando por uma resposta qualquer. E você acaba percebendo que talvez ande pensando demais, sentindo demais, sofrendo demais. Querendo saber demais. Por que ter todas as respostas, isso já é querer demais.

2 comentários:

  1. Sabe que é exatamente assim que tenho me sentido? Daí ontem, quando acordei meio que perdida dentro de mim mesma e no mundo, achei um trecho da Tati Bernardi que me serviu muito e quero compartilhar com você:

    "Hoje eu acordei numa casa diferente, num quarto diferente, sem nenhuma muleta, sem nenhuma maquiagem, meus amigos estão ocupados, meus pais não podem sofrer por mim. Hoje eu acordei sem nada no estômago, sem nada no coração, sem ter para onde correr, sem colo, sem peito, sem ter onde encostar, sem ter quem culpar. Hoje eu acordei sem ter quem amar, mas aí eu olhei no espelho e vi, pela primeira vez na vida, a única pessoa que pode realmente me fazer feliz"

    ResponderExcluir
  2. Ana, querida filha!
    Depois de todo cansaço de ontem à noite, você ainda produziu esse belo texto! Lindo e triste. Quem não conhece você nem sabe que é realidade pura o que você escreveu: você está vivendo isso agora! Parece uma realidade meio onírica, não é mesmo? Pra nós nós aqui também: a sua mudança, a doença de seu pai... Num curto espaço de tempo muita coisa aconteceu; a nossa vida deu uma guinada, em poucos dias fomos levados de um extremo a outro,da alegria à tristeza. Os dias passam e tudo vai voltando ao normal. E mesmo nessa correria em que vivo por aqui, estou sempre com você no pensamento, minha filha. Queria estar por perto toda vez que leio palavras tão tristes em seus textos. Toda vez que sentir vontade, fale comigo ou com alguém com quem você se sinta bem. Mesmo que seja pra dizer pouca coisa. Não se intimide. De saudade e solidão todo mundo entende um pouco. Tome como conselho a última frase do comentário da Camilla Rabelo: vá sempre em frente a um espelho e se veja como a única pessoa responsável por sua felicidade. Fique com Deus e que Ele lhe abençoe em todos os seus caminhos.

    ResponderExcluir

Esse espaço é seu. Exponha suas idéias, suas opiniões. Livremente, sem medo. Deixa a Alma Respirar!